Caos na Saúde Pública em Belém

Quem acompanhou o noticiário local deve ter ficado indignado com a situação caótica encontrada nos Pronto-Socorros da capital. Pessoas sem atendimento, falta de informação e triagem (que geralmente é feita por um porteiro ou um funcionário sem competência para isso), pacientes morrendo nos corredores, etc. A pergunta que faço é: por onde anda o prefeito Duciomar Costa? E os vereadores? O que fazem?

A mesma população que votou na permanência do atual prefeito, sofre por conta do descaso e da falta de gestão na saúde pública, a casa que antes “estava arrumada” segundo o próprio, parece que está com sujeira escondida embaixo dos tapetes. É inconcebível que a saúde esteja sucateada em um curto período de tempo, mesmo com a enxurrada de recursos e as verbas próprias do caixa municipal.                                                                                                                                                                      Em paralelo a toda essa problemática, os nossos estimados vereadores, que sem dúvida não precisam do SUS para tratar da saúde brigam pela não instalação da CPI da saúde, a maioria dos vereadores querem poupar o prefeito, ou seja, 90% dos parlamentares tem “rabo preso” e preferem defender os direitos de seus partidos a defender a população.

Dos 35 vereadores é necessário que 12 assinem o pedido de instauração da CPI, mas os aliados do prefeito estão tentando emperrar o pedido, inclusive, alguns vereadores pretendem fazer o pedido de outras duas CPI, a dos “grampos telefônicos” e a da “pedofilia”, assim a CPI da saúde não poderia ser realizada. Uma clara manobra política que favorece eles próprios e o prefeito (que não aparece para esclarecer a situação da saúde). Um outro fato interessante é que até dos médicos que são veradores, apenas um assinou o documento, os demais ignoraram por completo.

Saiba quem assinou e quem não assinou o documento pedindo a CPI da saúde em Belém:

Raul Batista (PRB);

Ademir Andrade (PSB) ;

Marquinhos do PT;

Alfredo Costa (PT);

Amaury da APPD (PT);

Adalberto Aguiar (PT);

Otávio Prinheiro (PT);

Quem pode assinar:

Bancada do PMDB e PPS.

Quem não assinou e nem vai assinar:

Carlos Augusto Barbosa (DEM);

Fernando Dourado (DEM);

Abel Loureiro (DEM);

Rildo Pessoa (PDT);

Tereza Coimbra (PDT);

Sahid Xerfan (PP);

Wandick Lima (PP);

Nonato Filgueiras (PV)

Orlando Reis (PV);

Nehemias Valentim (PSDB);

Paulo Queiroz (PSDB);

Mário Corrêa (PR);

Raimundo Castro (PTB);

Antônio Vinagre (PTB);

PS.: Atenção, guardem esses nomes em vermelho, no mínimo não representam o interesse da população, depois aparecem para pedir votos.

Fonte: Diário do Pará e CMB.