Belém não tem Livrarias de Qualidade

Belém já teve boas livrarias, como livraria Universal, Dom Quixote, Jinkings, dentre outras, aliás de umas décadas para cá as livrarias deixaram de ser centros de promoção da cultura letrada e da boa leitura para ser tornarem lojas de livros de auto-ajuda e de apostilas para concurso, leitura imediata que vende rápido e dá lucro fácil.

Um bom leitor sempre que chega a uma grande cidade passa na livraria, isso em São Paulo, Brasília, Londres, Paris, Nova York, mas em Belém as poucas livrarias que ainda restam são verdadeiros depósitos de livros de auto-ajuda, de literatura barata, apostilas para concursos, dentre outros impressos. Infelizmente não temos uma FNAC, Saraiva, Livraria Cultura, mas é possível comprar via internet, o que sai bem mais barato que comprar nas livrarias da cidade e por ter variedade de títulos, sem falar nos descontos e frete grátis.

Um exemplo de livraria ruim é a “Newstime” (1° e 2° piso do shopping Pátio Belém e Estação das Docas). Alguns vendedores são pouco gentis, atendem mal, não conhecem o objeto que vendem (no mínimo deveriam saber quem é Machado de Assis, Darcy Ribeiro, José de Alencar, etc), não sabem o que é um conto e nem um romance, só conhecem Paulo Coelho, Augusto Cury, Harry Potter, Dan Brown, dentre outras pérolas da literatura de quinta.

Os livros sempre estão plastificados (só aqui em Belém os livros expostos ficam no plástico), empilhados (em alguns casos em pilhas enormes, quase caindo no leitor), os espaços para circulação são mínimos, ou seja, ninguém consegue ficar muito tempo dentro da livraria sem ser esbarrado por alguém, ou seja, o espaço é pouco acolhedor, sem falar que os livros estão todos misturados, não há sequer divisão por áreas ou temas (achar um livro sem ajuda do vendedor é como procurar uma agulha no palheiro). A única vantagem de comprar nessa livraria é a compra on-line, pois entregam em casa e é bem mais confortável.

Espero que as livrarias de Belém melhorem seus serviços e sejam livrarias de fato. Fica a dica.

PS.: Na loja da Visão existia a Visão Megastore, livraria ampla, organizada, atendimento excelente, mas a mesma foi reduzida e colocada no 2° piso.

A livraria Ifá que funcionava na Mundurucus foi transferida para a Travessa Barão do Triunfo 3174, Bairro do Marco. De todas é a única livraria de fato e que recomendo a visita.