A Guerra não-declarada no Trânsito de Belém do Pará

1.038 acidentes nos primeiros 5 meses do ano de 2011. Essa estatística mostra que há uma guerra não-declarada no trânsito da Região Metropolitana de Belém e ninguém do poder público faz nada para pelo menos reduzir esses números vergonhosos.

Semana passada um jovem estudante universitário morreu ao ser colhido por uma van clandestina que avançou o sinal vermelho e recentemente um ciclista foi “esmagado” por um caminhão em Ananindeua. Duas mortes evitáveis não fosse a falta de planejamento e segurança nos principais corredores da região.

A maioria dessas mortes são de jovens.

Ciclistas e motociclistas estão envolvidos em quase metade dos acidentes.

O pedestre não está protegido nem na calçada, cada vez menores e inseguras.

E o poder público faz o que para melhorar o trânsito? Só aplica multas.

E a sociedade vai ficar passiva até quando? Quantos ainda vão perder a vida no asfalto?

Advertisements

Japão reconstrói estrada em 6 dias e a passarela do Duciomar leva mais de 3 anos

O terremoto seguido de tsunami que arrasou o Japão comoveu o mundo e deixou o planeta em alerta em virtude dos problemas nos reatores de Fukushima e pela quantidade de mortos na tragédia…e duas notícias chamaram a minha atenção, uma no Japão e outra em Belém:

 

“Japão reconstrói estrada em 6 dias”

Uma rodovia destruída pelo terremoto do dia 11 de março em Naka, na província de Ibaraki, no norte do Japão, foi reconstruída em apenas seis dias pela empresa responsável. Foi recuperado um trecho de 150 metros que faz ligação com a capital Tóquio. Fonte: G1

Veja as fotos do antes e do depois:

Antes...reparem a espessura do asfalto...

 

Depois de 6 dias...como se nada tivesse acontecido

 

Já em Belém, a notícia que me deixou estarrecido diz respeito ao tal “Pórtico Metrópole”, obra em execução desde 2008 que parece interminável e enfeia a já horrível e caótica entrada de Belém.  A obra completou 3 anos essa semana.

A obra está localizada entre o limite Belém-Ananindeua (na BR-316, também conhecida como rodovia da morte) e fica próxima  dum “shopping” e do famigerado Complexo do Entroncamento (uma obra sem pé nem cabeça que dá um nó, o que inclui um túnel que engarrafa todo dia e guardas de trânsito que insistem em colocar cones na saída do “buraco”…).

 

A inauguração está prevista para 15 de agosto de 2011...os moradores de rua da área estão na expectativa.

 

Caso a passarela estivesse pronta não haveria aquele semáforo que atrapalha o motorista e não protege a travessia do pedestre, já que ele fecha antes do tempo…é comum as pessoas correrem para não serem atropeladas pelos apressadinhos motoristas paraenses…muitas vidas poderiam ser salvas se a passarela estivesse pronta há dois anos.

Então os japoneses levam 6 dias para reconstruir uma estrada e a prefeitura do Duciomar gasta 3 anos para fazer uma obra que deveria estar pronta em no máximo 365 dias…aprenda com eles Dudu, ainda bem que aqui não tem terremoto, pois nesse caso as obras iriam durar pelo menos 50 anos…

Dudu #Fail

Pórtico #Fail

 

Saiba mais sobre o Pórtico aqui.