O Paradoxo da Feira Pan-Amazônica do Livro: incentivando a leitura com preços proibitivos


Do dia 3 ao dia 11 de setembro aconteceu a Feira Pan-Amazônica do livro no Hangar Centro de Convenções da Amazônia. A feira é considerada a 4ª maior em quantidade de público no Brasil e a cada ano supera o número de visitantes, no entanto, ao longo de 15 anos de feira muitas mudanças ocorreram, desde a dimensão do evento até a concepção ideológica do evento. Afinal, a feira do livro fomenta e incentiva a leitura ou repele com preços proibitivos os possíveis leitores, eis o paradoxo.

 

Basta observar a quantidade de pessoas com as “sacolinhas” de compras nas mãos. São poucas. A grande maioria vai para “olhar” os livros e talvez comprar algum, caso o preço seja convidativo (nesse caso, os livros de R$ 1 até R$ 10 fazem sucesso). Infelizmente os expositores da feira ainda praticam os mesmos preços, sem descontos e sem promoções e só quem tem dinheiro suficiente pode comprar. Resumindo: a Feira Pan-Amazônica do livro parece ser feita para o público elitizado, que pode pagar R$ 40 reais em um livro, enquanto que os menos favorecidos ficam apenas na vontade, pois não há nenhuma política de incentivo e fomento nessa feira.

 

Como a feira não promove a formação de um público leitor por conta dos preços proibitivos dos livros, o evento acaba se tornando um ponto de encontro de jovens e menores que fazem de tudo (de brigas entre estudantes de escolas públicas até furtos dentro e nos arredores da feira, ao contrário dos alunos de uma escola particular que apresentaram espetáculos teatrais bem produzidos e de qualidade), menos ler algum livro ou participar das atividades, que estão cada vez mais esvaziadas, embora o público presente seja cada vez maior.

 

É preciso realizar um trabalho educativo direcionado para o público infanto-juvenil e em conjunto com as escolas para evitar que um espaço de conhecimento e de promoção do ato de ler vire uma verdadeira “algazarra”, como está acontecendo nas últimas edições da feira.

 

Caso o formato da Feira Pan-amazônica do livro não seja repensado correremos o risco de ter uma feira fora do controle dos organizadores, sem objetivo e extremamente desconfortável para quem frequenta. É preciso refletir também a situação do comércio ali realizado, pois é possível perceber uma concentração de livrarias religiosas e de instituições que nada tem a ver com a cadeia de produção do livro, como SAMU, Unimed, Diário do Pará, O Liberal, faculdades particulares que raramente publicam algo escrito, dentre outros estandes desnecessários.

 

 

“A feira virou uma vitrine para outros produtos sem ligação com a leitura.”

 

Bons eram os tempos onde a feira possuía um único patrocinador, os shows realizados possuíam relação direta com o universo literário, grandes escritores participavam (esse ano nem o mestre Ariano Suassuna veio), a programação científica era rica e principalmente, havia espaço para que o leitor pudesse circular e apreciar as obras, coisa que deixou de ser feita. A feira se massificou e perdeu o status de evento de literário.

 

 

É preciso aprender que quantidade não é qualidade. Sugiro que a Feira deixe de ser feira e vire uma Bienal, assim daria tempo de organizar um evento de qualidade.

Espero um dia não ter que ler essa notícia: “Polícia prende 45 pessoas na Feira do Livro”.

 

PS.: Senti falta de uma homenagem ao falecido prof. Benedito Nunes. Acho que o nosso grande mestre merecia algo proporcional ao tamanho de sua importância, mas infelizmente não pensaram nesse detalhe.

PS²: A editora da Universidade Federal do Pará relançou a Coleção Diálogos de Platão, agora na versão Português/Grego, quando poderia relançar o restante da coleção que ainda não  foi reeditada…uma pena.

PS³: A editora 7Letras relançou uma nova edição do livro do escritor Dalcídio Jurandir, intitulado “Chove nos Campos de Cachoeira”, quando poderia ter lançado outros livros que pertencem ao ciclo e que estão órfãos (sem edição).

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s