Amy Winehouse (1983-2011), um talento abreviado pelas drogas


Amy Jade Winehouse

Amy era muito mais que uma viciada em álcool e drogas, Amy tinha uma voz inigualável, letras profundas, uma originalidade rara em meio a tanta cópia e falta de coisas novas. Amy parecia ser uma amiga nossa com problemas clamando por ajuda e nós achando que era marketing. E não era.

Amy e sua breve passagem por aqui nos mostrou o quanto as drogas podem destruir e transformar talentos em pó. Amy morreu ontem, mas já estava morrendo aos poucos desde 2007 (Blake Fielder-Civil foi a péssima influência). Ela nos deixa como herança um dos melhores discos do século XXI, “Back to Black”.

Fique em paz Amy.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s