Fantasmas da ALEPA:o que daria para fazer com a “grana” desviada?


Segundo a matéria “Desvios equivalem a uma escola reformada por mês” publicada no jornal “O Liberal” de domingo (15/5), em um ano seria possível fazer com os milhões desviados:

1) Reformar ou reconstruir dez escolas de grande porte em Belém. A Escola Estadual Temistócles de Araújo, na Marambaia, espera há dois anos por uma reforma orçada em R$ 1.199,789,68. Lá, quando chove, as salas de aula alagam.

2) Construir os terminais hidroviários dos municípios de Breves, Monte Alegre e Santarém que custarão, juntos, R$ 4 milhões.


Em dois anos:

1) Pavimentar todos os 47 quilômetros da perna sul da Alça Viária, obra orçada em mais R$ 37 milhões, conforme indica a placa na entrada da via, e parada desde 2010.

2) Construir a terceira etapa do projeto de urbanização da Vila da Barca, incluída no orçamento do PAC em 2007 a um valor de R$ 51,5 milhões.

Muita coisa poderia ser feita e todo o montante desviado dificilmente voltará aos cofres públicos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s