Wikileaks Rules


Um dos assuntos mais comentados da semana foi o vazamento de documentos confidenciais expondo as relações diplomáticas dos EUA com o resto do mundo. Ao ler os documentos fica claro que os embaixadores americanos atuam como “meninos de recado” comentando desde assuntos exclusivos de outros países (como a questão da copa de 2014) até “fofocas” (cf. a loira ucraniana acompanhante do ditador Líbio Muammar Gaddafi).

Até o Brasil é citado como um país que disfarça ações terroristas e que reluta em criar legislação anti-terror. O Ministério das Relações Exteriores é chamado de “anti-americano” e Nelso Jobim de “aliado” (o que é sintomático, já que o mesmo “não fede e nem cheira” em termos de importância).

Diante desse quadro podemos dizer que o Wikileaks é a pedra no sapato dos EUA e outros países. Quem acompanha sabe que a quantidade de informações “vazadas” carecem de verificação e análise e há muita coisa podre nesses documentos. O Wikileaks nos mostra que os EUA é o grande terrorista de todos os terrorista do planeta, já que aplica um terrorismo de Estado ao mandar torturar, vigiar, espionar, fofocar, dentre outros abusos.

Como era esperado o Wikileaks perdeu a sua hospedagem nos EUA (via Amazon, por pressão dos congressistas) e teve que buscar lugar na Suiça (veja aqui o novo endereço http://wikileaks.ch)

O Wikileaks é uma obra coletiva e com o esforço da comunidade global que deseja saber a verdade não será apagado da web. O fenômeno Wikileaks é definitivo e outros Wikileaks devem surgir em outros países.

 

Os EUA devem parar de se meter no que não é chamado. Cada um no seu quadrado.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s