Sensibilidade Social para Executar e Julgar o ProJovem [Juventude em Pauta]


O Valor Econômico publicou ontem reportagem chamada Programas para jovens ficam aquém das metas. Por um lado, é de louvar que um jornal importante, renomado e tão específico – sobre assuntos econômicos – como ele paute a juventude. Sinal dos tempos. Mas, por outro, comete uma injustiça ou uma má leitura dos números.

O Valor começa a matéria assim: “O governo Lula chega ao último ano de mandato enfrentando as mesmas dificuldades que teve no início da implementação da política nacional voltada para os 4,5 milhões de jovens que estão em situação de risco: sem emprego, sem ensino fundamental e fora da escola”. E depois diz : “O país tem hoje um contingente de 50,2 milhões de jovens. A meta do governo é encerrar 2010 com 2,3 milhões de jovens atendidos nos cursos oferecidos pelos Projovem urbano, Projovem adolescente, Projovem campo e Projovem trabalhador. É um objetivo ambicioso”.

Ora, dos 4,5 milhões de jovens que estão em situação de risco, para quem foi criado, o ProJovem em suas quatro modalidades já atingiu 1 milhão e a meta de fechar 2010 com 2,3 milhões de jovens atendidos, precisando abarcar 1,3 mi ainda esse ano, não é nenhum absurdo se considerarmos que o programa incorporou 500 mil/ano em média, tendo ele sido lançado no início de 2008 dentro de uma certa confusão administrativa, saindo, como lembra o Valor, do fracasso do Primeiro Emprego e sendo, na prática, a fusão de iniciativas dispersas e pontuais, terá seu ápice orçamentário.

Todavia, se cumprir apenas a média, terá alcançado 1/3 de toda a juventude em situação de risco em apenas 3 anos. Um sucesso que salta aos olhos e fundamenta a luta pela sua ampliação orçamentária e numérica (em alcançados) e estruturação operacional crescentes.
Quanto às críticas sobre os números da evasão (20%), o olhar tem ser o oposto do comum: o ProJovem tem conseguido acelerar a escolaridade e educar para o trabalho 80% de jovens matriculados, que vivem nas piores condições sociais e psicológicas possíveis e não à toa são classificados como em “situação de risco”.

O que seria muito útil o Valor fazer para mensurar o prograrama é um estudo, ainda que limitado, sobre a absorção dessa força produtiva juvenil formada pelo ProJovem e seus impactos sobre a economia.

Fonte: http://juventudeempauta.blogspot.com/2010/01/sensibilidade-social-para-executar-e.html

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s