CPI da Pedofília no Pará: Ameaça de Morte e Perseguição


Recebi a presente carta via Fórum Paraense de Educação no Campo e socializo o drama vivido pela família que acolheu vítima de abuso e agressão, o(s) autore(s) estão ameaçando a família e algo deve ser feito pelas autoridades, que dessa vez elas se façam presentes e que não ocorra mais um evento de violência, dos tantos que ocorrem em nosso Estado, marcado pelo derramamento de sangue inocente.  Aqui Norte é com “M”.


Manaus, 07 de Janeiro de 2010.

Amigos, a mensagem abaixo foi enviada aos jornais paraenses diante do período de terror vivenciado por mim e por alguns familiares. Pedimos ainda, que reenvieem esta mensagem a outras pessoas, para que alguém possa intervir e impedir que algo de mal aconteça.

Senhor Redator,

Peço-lhe que noticie um fato que vem ocorrendo contra parte da minha família, em Cametá, nordeste do Pará, em que nós eu: Amarílis Maria Farias da Silva, meu irmão Even Farias da Silva e meu Pai João Moraes, que acolhemos em junho de 2008 uma adolescente de 14 anos, neta do meu pai, que fora vítima de tortura física (surra dada com terçado) e constrangimento moral pela mãe, minha irmã Aida Maria Farias da Silva, atualmente morando em Brasília e de assedio sexual com atentado violento ao pudor atribuído ao pai, Paulo Gonçalves Damasceno (que se suicidou semanas após ser ouvido pela CPI da Pedofilia em audiência pública em Cametá em agosto de 2009).
Nós em punição ao ato de termos acompanhado a vítima e a mantê-la sob nossa proteção, inclusive com guarda provisória (nunca contestada pelos pais que também nunca soube de declaração oficial feita por eles de tratar-se de uma calúnia), estamos jurados de morte, pelos parentes paternos do casal, desde Junho de 2008, quando a vítima denunciou os pais à polícia.
Esta ameaça não foi denunciada por ausência de testemunha apesar de minhas irmãs, apoiadoras do casal denunciado: Ângela Maria Farias da Silva e Aracele Maria da Silva Baia, serem sabedoras da ameaça de morte, fato que tomei conhecimento casualmente em Dezembro de 2008, através de uma conversa com Aracele, confirmada pela Ângela, que assegurou que o ameaçador em questão já havia morrido.
Novamente essa ameaça surgiu em conversa entre parentes na semana passada em Cametá, vindo a ratificar o que a seguir sucedeu: Hoje, 07/01/2010, meu pai João Moraes da Silva, um cidadão de quase oitenta anos de idade, foi intimidado, constrangido e ameaçado de “pagar muito caro pelo aconteceu” pelo pai do suicida, o Sr. Manoel Damasceno Filho, sindicalista do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cametá, Presidente da Casa Familiar Rural de Cametá, Produtor rural da localidade de Ponta Grande na Estrada Transcametá.

A agressão e a implícita ameaça de morte, anunciada pelo Sr. Manoel Damasceno Filho contra Meu pai, se estende ao meu irmão Even Farias da Silva.

Diante dessa situação de terror já tomamos as seguintes providências: 1. Em 13/10/2009, foi envida uma carta as autoridades que professam estarem comprometidas com a defesa da infância e
adolescência neste país, e que nunca obtivemos qualquer resposta; 2. A polícia de Cametá, foi comunicada hoje, 07/01/2010 sobre o ocorrido, da qual aguardamos prontidão;
3. Estamos dando conhecimento aos jornais do Pará, pedindo ajuda ao divulgarem esta denuncia, para que as autoridades, inclusive os deputados da CPI tenham pressa em agir no impedimento desse possível crime.

Estamos solicitando a quem interessar possa, inclusive os próprios familiares do lado de lá que intervenham, que evitem esse episódio, que religiosos, entidades como os próprios sindicalistas intervenham buscando o bom senso para dar o rumo possível nessa situação. Tomem providências imediatas, buscando impedir que um mal maior venha a ocorrer, pois se nos calarmos, e essa ameaça se cumprir, estará em jogo toda a mobilização para se inibir e erradicar a pedofilia e crimes contra a infância e adolescência ocorridos e ocultados no seio das famílias paraenses.

Atenciosamente,

Amarilis Maria Farias da Silva

Adede Maria Farias da Silva

Para ajudar entre em contato: (91) 3781-2825

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s